Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10782/303

Title: SIADAP : análise crítica
Authors: Mota, Luísa
Martins, Manuel
Gariso, Margarida
Santos, Paula
Marques, Raquel
Keywords: SIADAP
Avaliação do desempenho
Gestão por objectivos
Issue Date: 2010
Abstract: As transformações ocorridas num Mundo globalizado e em constante mutação, impuseram o abandono da concepção tradicional da AP bem como, a superação do modelo de gestão taylorística (assente numa pirâmide hierárquica de distribuição de competências, prescritiva, com objectivos departamentais, onde uns pensam o que outros devem executar, de forma individual, voltada para os produtos, e dando ênfase aos meios físicos). Assim têm sido preconizados modelos de gestão assentes na valorização dos recursos humanos, na satisfação dos clientes, orientados para objectivos estratégicos ligados a processos, onde todos pensam e trabalham obedecendo a uma dinâmica de equipa. Este pensamento estratégico impõem-se cada vez mais, uma vez que se pretende uma constante cooperação e melhoria contínua. O título deste trabalho “SIADAP – Análise crítica”, tem como objectivos principais: I – Efectuar uma abordagem crítica através da comparação entre o regulado legalmente e a sua implementação prática em alguns organismos; II – Conhecer o impacto e a forma como foram vivenciadas pelos trabalhadores da AP as alterações efectuadas em 2008 ao SIADAP. A nossa pergunta de partida consubstancia-se no objectivo II, sendo ela: “ Qual o impacto e a forma como foram vivenciadas pelos trabalhadores da AP, as alterações efectuadas ao SIADAP, que vigoram desde 2008?” A relevância da temática SIADAP em vigor desde 2008, é justificada em nosso entender, pela sua integração num quadro de alterações legislativas que representam uma mudança disruptiva na AP, a qual deve ser feita com o envolvimento e colaboração dos seus trabalhadores. Neste contexto, iniciamos a estrutura deste trabalho com a análise teórica da evolução histórica das teorias de reforma na AP, tratada no ponto 2 – Reforma da AP. O ponto 3 – Reforma da AP em Portugal, enquadra a adopção dos modelos gestionários, no nosso País, através de uma resenha histórica, dividida nas seguintes fases: Reforma administrativa do “Estado Novo” (1933 – 1974), Revolução de Abril de 1974 e a reforma administrativa (1974 – 1985), Revolução managerial da AP Portuguesa (1985 – 1995), Reinvenção da administração pública (1996 – 1999) e A Reforma e Modernização da Gestão na AP (2000 – 2009). Este enquadramento aponta-nos o caminho seguido até à actualidade no que concerne ao modelo teórico de reforma da AP em Portugal. No ponto 4 – Gestão por objectivos, começamos por descrever esta metodologia de gestão enquadrando-a no centro da reforma da AP, focalizada no SIADAP, pontos 4.1 – SIADAP 2004 e 4.2 – SIADAP 2007. Tendo definido o tema, formulados os objectivos e efectuado o enquadramento, foi elaborado por cada um dos seis membros do grupo de trabalho, uma análise de pontos positivos e negativos do organismo de que são oriundos. Para validação desta análise foi efectuado um questionário que passamos a expor no ponto 5 – Metodologia, que consideramos ser a mais apropriada para responder aos objectivos traçados, onde é definido o tipo de pesquisa seguida na investigação, a população alvo de estudo, o tipo de ferramenta que utilizamos na recolha dos dados e o modo como fizemos essa recolha. Mantivemos sigilo sobre os organismos, porque de outra forma o mesmo não era realizável, assim como poderia comprometer a autenticidade das respostas dadas. Assim, a população alvo do nosso estudo foram os formandos do CADAP – Porto/2009, que se encontra a frequentar o Diploma de Especialização em Gestão Pública. O questionário foi respondido pela totalidade dos formandos que no dia da realização do inquérito se encontravam presentes na aula, 30 dos 51 inscritos, considerou-se assim 100% dos presentes. Após colheita dos dados, efectuamos a análise da sua recolha, através do uso de inquéritos on-line do Google disponível na internet. Posteriormente procedemos à descrição e análise dos resultados obtidos aferindo até que ponto os resultados observados respondem aos objectivos pretendidos, estas matérias são tratadas no ponto 6- Avaliação Final. No ponto 7 – Conclusão, terminamos a nossa investigação procedendo a considerações finais e à apresentação de uma sugestão de investigação futura.
Description: Trabalho final do Diploma de Especialização em Gestão Pública, Porto 2009/2010. Orientação: David Ferraz
URI: http://hdl.handle.net/10782/303
Appears in Collections:A2 - Trabalho académico final

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TG.8_SIADAP - ANÁLISE CRÍTICA_V.FINAL.pdfTexto Final626.84 kBAdobe PDFView/Open
SIADAP_PPT.pdfApresentação do trabalho180.42 kBAdobe PDFView/Open
Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 
© 2011 Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas
    Divisão de Biblioteca, Arquivo e Edições
    Repositório de Administração Pública
    Os menus e textos foram escritos ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico
ina.pt | Biblioteca / CDE | INA editora | Catálogo Web | Feedback